11 de agosto de 2014

Parque Natural Municipal Morro da Pescaria

Neste ultimo final de semana passei o sábado na cidade de Guarapari região sul do estado do Espirito Santo, Guarapari fica a uma hora de carro daqui da capital Vitória, a Wikipédia diz que o município possui ótimos clubes aquáticos, além de aquários, exposições marinhas, belas praias e passeios de mergulho. Ainda não tive a oportunidade de conhecer todas as praias e atrações citadas pelo site, mas a principio o Parque Morro da Pescaria valeu muito o passeio. Fico sonhando aqui no dia que eu tiver o meu carro... vou passear muito!
  

Eu paguei dois reais para entrar neste parque natural, segundo a prefeitura da cidade o parque é uma península que abriga 73 hectares de Mata Atlântica e de Restinga, com espécies raras da flora e fauna brasileira, assim como uma rica biodiversidade marinha. Após a entrada do parque caminha-se por uma trilha, por hora calçada, por hora em chão de terra batida, a trilha fica por entre as arvores e arbustos do ecossistema local.


No relevo do parque encontrava-se muitas rochas, hora brotando água, hora em quase seca total, um contraste muito grande para locais tão próximos, a natureza tem lá os seus mistérios. É incrível como que a vegetação esta adaptada, reparem nas duas primeiras imagens abaixo, neste trecho as folhagens estão amareladas e estavam todas enroladas e secas, isso tentando evitar a perda de água a todo custo, dava até dó. Já na outra imagem com solo mais profundo mais ao nível do mar a vegetação esta verde e de grande porte, isso tudo dentro do parque.




No final da trilha pude avistar uma prainha escondida por entre as arvores, por momentos parece que estava em uma ilha deserta, que sensação gostosa! Mas o que mais me chamou a atenção no parque foi as praias de rochas, neste dia o céu estava um pouco nublado, um casamento perfeito para este momento. As rochas o céu nublado, e a água límpida de um azul profundo e revolto me fizeram por em um certo trecho acreditar que estava nas praias gélidas da Noruega. Tantas riquezas de sensações!




Uma maravilha foi a biodiversidade marinha do local, nunca tinha estado em um local com recifes formados, quem me dera se tivesse uma câmera subaquática pra registar pra vocês verem a quantidade de anêmonas, siris, corais e seus pólipos, e peixes. Os ouriços consegui fotografar!




Reparem que cada ouriço esta alocado em um buraco na rocha, fiquei pensando, será que os buracos já existiam? Ou como é que conseguiram fazer isso com uma rocha tão dura? Pensei, pensei, e cheguei a uma conclusão que devem que criaram isso a medida que foram crescendo ao longo de anos com sua própria boca de dentes duros e afiados chamados anatomicamente de "lanterna de Aristóteles", só pode ter sido assim. Algum outro biólogo que esteja lendo quer dar palpite?!



E com esta paisagem de águas frias e azuis e com muitas algas pardas, verdes e vermelhas fixadas as rochas que termino esta postagem, um ótima semana a todos!




3 comentários:

  1. Show de postagem!!!
    Viajei com vc... Já vi ouriço, menos no fundo do mar, que lindo! Você escrevendo sobre a biodiversidade de ambientes e plantas... Vc iria ficar louco com a biodiversidade aqui, ainda mais com um olhar naturalista de biólogo.

    Bjossssss

    ResponderExcluir
  2. Oie!

    Mas que bela postagem hein querido?
    Já viajei na maionese e me imaginei neste lugar lindoooo..ai ai.
    Beijinhos sortudo :D

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  3. Um post maravilhoso e repleto de vida,meu amigo!!! Amei demais conhecer este parque incrível desse belíssimo litoral capixaba!Já estive algumas vezes em Guarapari,mas foi há muitos anos atrás,quando eu ainda era adolescente, e até acho que naquele tempo este parque nem existia como área de conservação... (Rs...) Mas imagino a tua alegria e emoção num lugar lindo e com tantas maravilhas do mundo natural e do ecossistema costeiro...A vegetação surpreendente e a zona de maré tão preciosa, com uma fauna e flora marinha belíssima! Eu mesma sempre fico em estado de puro encantamento quando me vejo num lugar desses! Mas quanto aos ouriços, a teoria mais aceita é de que realmente as comunidades equilibradas e muito antigas dos ouriços acabam mesmo fazendo esses "nichos" em forma de buracos nas pedras...Ou seja, ouriços em pedra dura,também "batem até que um dia fura..." (Rs...) Ah,Fabiano, como é admirável a força da vida neste nosso querido planeta!!!
    Mais um abraço carinhoso e parabéns pela linda postagem!!!
    Teresa

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Thank you for your comment.